h1

Sucesso no amor depende de pensar no dinheiro

01/02/2009

(Confirmação de que minha teoria estava certa! Rá!)

A escritora americana Hilary Black fala a ÉPOCA sobre como as finanças controlam nossas vidas, e podem acabar destruindo muitas relações

"Não há nada errado em se envolver com alguém que tenha muito dinheiro"

Hilary: "Não há nada errado em se envolver com alguém que tenha muito dinheiro"

Pense nos seus amigos mais íntimos. Você provavelmente sabe com o que eles trabalham, qual religião eles seguem, e até mesmo alguns detalhes sobre suas vidas sexuais. Mas você saberia dizer quanto eles ganham? “As pessoas simplesmente não gostam de falar sobre dinheiro“, afirma Hilary Black, jornalista e autora de The secret currency of love – The anabashed truth about women, money and relationship (algo como “A moeda secreta do amor – A verdade nua sobre mulheres, dinheiro e relacionamentos“, ainda sem tradução para o português). O livro é uma antologia de artigos criados por escritoras americanas que relatam como o dinheiro afetou suas vidas, seus casamentos ou mesmo suas chances de ter filhos. Em entrevista a ÉPOCA, Hilary Black fala da importância de conversar abertamente sobre dinheiro, um dos últimos tabus do século 21.

ÉPOCAO que a levou a escrever um livro sobre a importância do dinheiro nos relacionamentos?
Hilary Black – Fui editora de revistas e livros por muitos anos em Nova York, e costumava cobrir temas muito pessoais, como relacionamentos, sexo e carreira. Escrevi muitas vezes sobre dinheiro, sobre como as mulheres querem ser independentes, como administrar seus bens, mas ao longo dos anos, me ocorreu que nunca havia lido muito sobre o impacto real do dinheiro na vida das pessoas. Esse foi o pano de fundo para o meu livro. Mas o que me levou mesmo a escrevê-lo foi o fim de um namoro. Meu namorado era muito rico, mas não era a pessoa certa para mim, por uma série de motivos. Quando decidi terminar, algumas amigas disseram que eu era louca, que estava cometendo um erro, pois além de ser um homem muito amável, ele era super rico. E essas amigas eram mulheres independentes, que nunca afirmaram publicamente que se casariam por dinheiro. Isso me fez ver que as pessoas têm uma relação com o dinheiro mais complicada do que admitem.

ÉPOCAPor que falar de dinheiro é um tabu?
Hilary – Por uma série de motivos. Acho que esse é um tópico sobre o qual as mulheres têm uma opinião muito forte, mas nem sempre têm a oportunidade de se manifestar. As finanças não são vistas como um assunto apropriado para se falar em público. No passado, era tido como falta de educação falar de religião, política, sexo, e também dinheiro. O tempo passou e hoje em dia todos os esses tópicos começam a aparecer nas conversas cotidianas, mas o dinheiro, não.

ÉPOCAPor que isso aconteceu?
Hilary – O motivo para o dinheiro ter ficado para trás é que, para muitas pessoas, salário tem a ver com auto-estima, com a capacidade de trabalhar e a qualidade do seu trabalho. Por isso que as pessoas hesitam em falar o quanto isso afeta as suas vidas e a sua confiança. Você não quer dizer para as pessoas que acabou não ganhando tanto dinheiro quanto achou que ganharia na época da faculdade. É desagradável.

O livro da americana prega um debate aberto sobre o dinheiro nas relações amorosas

O livro da americana prega um debate aberto sobre o dinheiro nas relações amorosas

ÉPOCAQuando o assunto é dinheiro, as mulheres têm mais dificuldade de se expressar que os homens?
Hilary – Existe uma série de coisas que elas acham que devem sentir sobre dinheiro, que muitas vezes são diferentes daquilo que elas realmente sentem. Muitas mulheres crescem com as pessoas dizendo que elas devem trabalhar e ganhar seu próprio dinheiro, conquistar a independência financeira, quando no fundo elas prefeririam trabalhar em casa, criar seus filhos. A nossa cultura abdicou disso, o que gera muita ambivalência para mulheres que tiveram como exemplo suas mães, donas de casa. Elas crescem sem saber o que pensar, e acabam em conflito.

ÉPOCAEm um relacionamento, é um problema se uma das pessoas é mais rica que a outra?
Hilary – Não há nada errado em se envolver com alguém que tenha muito dinheiro. Mas se o dinheiro é o aspecto dominante do relacionamento, isso é um problema. É importante que ele não desequilibre o relacionamento, não torne a pessoa com mais dinheiro a mais poderosa da relação. O dinheiro não pode ser uma arma. Mas essa é só a minha opinião. Eu não sou um guru financeiro!

ÉPOCAE mesmo se você fosse um guru, estaria com dificuldades agora, com a crise…
Hilary – Isso é o que torna meu livro tão relevante agora. Embora eu não soubesse que a economia entraria em colapso quando comecei a escrever, deixei claro como o dinheiro exerce um papel importante em nossas vidas, não importa se você tem muito ou pouco. Com a crise econômica, falar sobre dinheiro tornou-se ainda mais fundamental. Esconder o tema debaixo do tapete é particularmente perigoso hoje.

ÉPOCACasar por amor é sempre a melhor alternativa ou o casal deve ter valores econômicos semelhantes para que a relação funcione?
Hilary – Na realidade, eu acredito fortemente nos dois! No meu próprio caso, terminei aquele namoro porque achei que o nosso relacionamento não funcionaria ao longo da vida. Quando eu era criança, os meus pais se divorciaram, e eu não queria que isso acontecesse comigo. Foi fácil sentir que a parte do amor pesava mais que a parte do dinheiro. No entanto, acho extremamente importante que as mulheres escolham para casar e passar o resto da vida alguém com quem elas compartilhem sua visão de finanças. A taxa de divórcio nos Estados Unidos já chega a 50%, e acho que uma das coisas que mais faz os casais brigarem é o dinheiro.

ÉPOCAQuando é o momento apropriado em um relacionamento para expor ao parceiro sua visão sobre finanças?
Hilary – É muito importante discutir isso antes que a relação se torne séria. Claro que se você está saindo há pouco tempo com alguém, não é o caso de sentar e ter uma conversa séria sobre isso! Mas se o casal está pensando em casar, ou ir morar junto, é muito importante. Não dá pra fingir que o dinheiro não importa e não afetará a relação, porque, um dia, irá afetar.

Fonte: Revista Época – Margarida Telles

Anúncios

3 comentários

  1. ESTÁ DE PARABÉNS ESTA MATERIA, GOSTARIA DE LER ESTE LIVRO PORQUE REALMENTE TUDO GIRA EM TORNO DO DINHEIRO. FALAR DE RELACIONAMENTO SÉRIO OU NÃO LÁ ESTA ELE NOVAMENTE (O DINHEIRO), MANIFESTANDO SEU PODER PARA O BEM OU PARA O MAL MAS O IMPORTANTE É SABER ADMINISTRAR A SITUAÇÃO E DIALOGAR SEMPRE, AFINAL POR MAIS IMPORTANTE QUE SEJA O DINHEIRO DEVEMOS LEVAR EM CONTA QUE AO PARTIMOS (MORRER) NÃO LEVAREMOS NADA!


  2. Onde comprar o livro?


  3. Ainda não foi lançado no Brasill mas, se vc quiser tentar em inglês, Amazon.com .
    Abraço!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: