h1

Férias

16/07/2009

flower white

Sempre que se fala em férias pensamos em viagens ou em algum tipo de lazer que tire nossos pensamentos do trabalho ou das obrigações diárias. Mas será que descansar a mente da rotina é o suficiente para relaxar? Será que viajar representa sossego a maior parte do tempo?

Muitas pessoas são comprometidas com seus problemas cem por cento do tempo, tanto faz o período do ano. São infinitas as queixas, as insatisfações. Muitos se perdem, se paralisam pensando, esgotando as alternativas, as hipóteses de solução para seus questionamentos e angústias. E tudo o que conseguem sentir é um cansaço ainda maior, sem perspectivas de solução.

  • “Não sei o que fazer com esse trabalho que não me satisfaz”
  • “Meu relacionamento não vai bem, já tentei de tudo e não sei mais o que fazer”
  • “Meus filhos estão crescendo, a vida está passando e não me sinto realizada”
  • “Não sei o que fazer para complementar minha renda”
  • “Tomei muitas decisões erradas no passado e não sei como consertar agora”
  • “Gostaria tanto de mudar minha vida e não sei por onde começar”
  • “Estou sozinho há muito tempo, mas temo fazer uma escolha errada”
  • “Vivo pulando de galho em galho, nenhum relacionamento me satisfaz”

Pensar é diferente de refletir. O pensamento fica dando voltas no mesmo lugar e só faz alimentar as angústias. Já a reflexão é calma, visa focar nas soluções. Mas sejamos realistas: muitas questões simplesmente estão fora do nosso alcance solucionar de imediato. O grande amor não se materializa só porque você está se sentindo sozinha, não chove dinheiro, o novo emprego não bate à sua porta e o tempo não volta para que você recomece do zero. O que fazer?

Às vezes parece mesmo impossível! Ficamos simplesmente intoxicados por pensamentos recorrentes, a vida não para e é preciso fazer escolhas. A angústia pela impotência vai tomando conta e você corre um sério risco se não parar por um instante: adoecer física e emocionalmente. Os estados depressivos são comuns após um longo período de estresse emocional.

Ao vivenciarmos um ou vários problemas aparentemente sem solução, nos deparamos com ela, a impotência. Imaginar que não temos poder sobre determinadas situações de nossas vidas é aterrorizante para muitos. Perder o leme, o controle, é flertar com o desconhecido e somos tomados pelo medo. O medo de não encontrar uma solução para nossos problemas nos hipnotiza e quanto mais medo, mais paralisados ficamos.

Ao lado da frase “O que não tem solução já está solucionado”, um grande e sábio amigo costuma completar: “O caos é criativo”. Levei um tempo até compreender e sentir o significado desse complemento. Se você prestar atenção e fizer um ligeiro retrospecto em sua vida, vai perceber que já passou por algumas situações em que se exasperou, não encontrou uma solução viável para seus problemas, chegou mesmo a adoecer.E quando deu por si o “problema”, de uma forma ou de outra, se resolveu sem sua interferência.

Assim como o universo se autorregula, nossa vida, quando está mergulhada no caos, também vai aos poucos se ajustando e encontrando por si só as soluções e vai nos apontando os caminhos, as saídas. Mais uma vez é preciso aprender a “jogar a toalha” a fim de não dispendermos uma quantidade enorme de energia para chegar a lugar nenhum.

Muitas vezes não estamos prontos para tomar a atitude necessária para solucionar um problema, é preciso amadurecer e nem sempre isso ocorre de forma consciente. É preciso confiar na maré, deixar-se levar pela correnteza, boiar ao invés de dar braçadas inúteis que só levarão à exaustão. Não é sempre que temos o controle e é preciso aprender a reconhecer esses momentos. Silenciar a mente e entregar-se apenas ao momento presente não é fácil para quem não tem esse treino.

Seguem algumas dicas para que você consiga tirar férias das emoções que paralisam seus dias:

  • Comece mandando preparar uma fórmula floral com as essências White Chestnut, Rock Rose, Impatiens, Clematis e Walnut. Essa fórmula vai ajudá-lo a aquietar seus pensamentos, aplacar seus medos e sua ansiedade, ancorá-lo no momento presente e a prepará-lo para uma nova fase em sua vida. Tome quatro gotas debaixo da língua pela manhã e antes de deitar, e mais quatro vezes durante o dia.
  • Sempre que sentir seus pensamentos escapando ou buscando os problemas, respire profundamente prestando atenção no “caminho do ar” para dentro e para fora dos seus pulmões.
  • Logo ao acordar, antes de sair da cama, imagine-se deitado numa canoa, no meio do oceano, deixando-se levar pela maré. Você tem suprimentos suficientes em sua canoa e não há nada a fazer a não ser apreciar o lindo céu azul e sentir o leve embalo das águas que o estão levando à terra firme. Confie!
  • Libere seu olhar para o trivial, para as coisas simples. Deixe-se levar por uma gargalhada, por um sabor, por uma história. Não resista, experimente!
  • Respeite seus tempos, não force a barra para uma atitude ou solução se não se sentir pronto. Deixe sua mente “respirar”. Viva mais, pense menos.
  • “O caos é criativo”. Enquanto você cuida das pequenas coisas do dia-a-dia e tira férias do que lhe parecem grandes problemas, a vida vai se encarregando de arranjar as peças do quebra-cabeça. Ao poucos você identifica os encaixes e a paisagem começa a fazer sentido. Não se exija tanto quando percebe que tudo está fora de controle. Dê um tempo para você… e confie.

Fonte: Personare
Texto de: Celia Lima

Psicoterapeuta Holística, utiliza os florais e técnicas da psicossíntese como apoio ao processo terapêutico. Presta atendimento individual e em grupos, para família e casais.
contato: celia80@ig.com.br

Anúncios

One comment

  1. olá, julia. Muito interesante seu post sobre os lobos em pele de cordeiro. Não sei a quem vc se referiu especificamente, mas como vc é uma pessoa que reflete muito depois de agir, deve lembrar que camisa de santa e de coitada são de tamanhos muito pequenos e rasgam em pouco tempo…eu sei porque jah usei muito ambas. E sei que a verdade sempre aparece, independente do caráter da pessoa. E sei que as peles de lobo e de cordeiro trocam de lugar de acordo com o que a vida nos põe na frente e do contexto em que nos encontramos na ocasião. Mas isso vc sabe também. Acho que vc me entendeu errado, mas enfim, há coisas que são imutáveis. Como falei na época e repito agora, hj em dia sei que vc falou a verdade sobre algumas coisas. Mas lembra do contexto? será que vc no meu lugar agiria diferente? Bom, deixo abraços cordiais pra vc de uma pessoa que realmente nao tem raiva nem nenhum sentimento ruim por sua pessoa. E agradeço por vc ter tentado me alertar na época, só faltou realmente jeito e ocasião. Até!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: