Posts Tagged ‘amor’

h1

Amor é outra coisa

05/04/2010

O amor não é algo que o faz sair do chão e o transporta para lugares que você nunca viu. O nome disso é avião.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que você esconde dentro de si e não mostra para ninguém. Isso se chama vibrador tailandês de três velocidades. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que te faz perder a respiração e a fala. O nome disso é bronquite asmática.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que chega de repente e o transforma em refém. Isso se chama sequestrador.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que voa alto no céu e deixa sua marca por onde passa. Isso se chama pombo com caganeira.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que você pode prender ou botar pra fora de casa quando bem entender. Isso se chama cachorro.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa cinza que lançou uma luz sobre ti, o levou para ver as estrelas e o trouxe de volta com algo dele dentro de você. Isso se chama alienígena.
O amor é outra coisa.

O amor não te deixa eternamente ligado a uma pessoa. O nome disso é gravidez. O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que desapareceu e que, se encontrado, poderia mudar o que está diante de você. Isso se chama controle remoto da TV.
O amor é outra coisa.

O amor não faz você vestir as melhores roupas e sapatos. O nome disso é entrevista de emprego.
O amor é outra coisa.

O amor não nos faz perder a noção do tempo. O nome disso é horário de verão. O amor é outra coisa.

O amor não faz você chorar sem motivos. O nome disso é cebola. O amor é outra coisa.

O amor não te leva por caminhos tortuosos e te assusta de vez em quando. O nome disso é trem fantasma.
O amor é outra coisa.

O amor não te enche de flores. O nome disso é funeral. O amor é outra coisa.

O amor não renova suas energias e cura seus males. O nome disso é Cogumelo do Sol.
O amor é outra coisa.

O amor não faz você se sentir sempre acompanhado. O nome disso é encosto.
O amor é outra coisa.

O amor não é uma coisa que o espreita todas as noites nas ruas escuras da cidade. O nome disso é Batman.
O amor é outra coisa.

O amor não dá um norte na sua vida. O nome disso é bússola. O amor é outra coisa.

Anúncios
h1

Love´s everywhere

14/03/2010


Fotografia by Irene Suchocki.

h1

Demônio colorido

19/12/2009

Seus olhos ao invés de verdes
Deveriam ser vermelhos incandescentes
Na mão ao invés de uma rosa
Você deveria ter um tridente
Sua voz é tão suave
Quando deveria ser mais arrogante
Vadiando na minha cabeça
Não me deixa um só instante
Mas eu vou lhe guardar
Com a força de uma camisa
Me despir do pavor
Lhe chamar de amiga
24 horas por dia
Tentando o meu juizo
Foi unanimamente eleita
Meu Demônio Colorido


Sandra de Sá

Imagem: Larete Silvino

h1

Casório à vista?

12/12/2009

Teve um época, há tempinho atrás, que eu tava com mania de consultar tarô online pra ver coisas porque a vida tava tão sem andar que eu tava de agonia já.

Aí, uma vez, no meio de outras coisas, dizia algo assim: “você vai reencontrar um amor do passado…”

Juro que eu me benzi e disse: “Cruz credo, mangalô 3 vezes!!! Sai de retro, cão!!!”

Não por nada mas figurinha repetida num completa álbum né? E alguns “amores do passado” eu sou amiga até hoje, outros tão bem na vida deles e outros não quero ver nem pintado de rosa chiclete na minha frente!

E eu não sabia o que me esperava. Tal foi a minha surpresa… num é que este tal “amor do passado” resolveu mesmo dar as caras?

E eu, uma ex-bruxa desacreditada da artes adivinhatórias do futuro, tive que dar o braço a torcer.

Tá… num foi bem um amooooooorrrr do passado (nem namoramos mesmo)  mas foi sim um cara que eu gostei muito e sempre foi muito querido. Depois do rolo, ficamos amigos… etc etc etc… a vida tomou outros rumos e cada um foi pro seu lado.

E aí, por causa de um trabalho, reencontro a figurinha, nos reaproximamos… e, meus queridos, ele versão 2009 tá um luxo!!! Todo repaginado, maior… uma coisa!!!

Gamei denovo… e cá estou eu, a moça que se achava vacinada contra paixonites e amores, com cara de pateta apaixonada. Rá… tenho que dar o braço a torcer: apaixonar-se é bom demais!!! Pena que não dura pra sempre mas se transforma em amor… e eu ainda caso com ele!!!

h1

O show tem que continuar

17/11/2009

Outro herói
outro crime insensato
Atrás da cortina
Na pantomima
Continuamente
Alguém sabe dizer
Para que vivemos?

O que quer que aconteça
Deixamos tudo ao acaso
Outro coração partido
Outro romance fracassado
Continuamente
Alguém sabe dizer
Para que vivemos?

O show tem que continuar

Lá fora, a aurora está
Iluminando o palco
que encerra nosso
Destino final
O show tem que continuar

Dentro, meu coração está partido
Minha maquiagem pode estar borrada
Mas o meu sorriso
É o mesmo

O show tem que continuar

Vou chegar ao topo
Alcançarei o sucesso
Preciso encontrar
Forças para continuar

Adiante com o
Adiante com o
Adiante com o show
Adiante com o show
Com o show!!!

O show
Tem que
Continuar


Queen

h1

Amar!

19/10/2009

tattoocoracao

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui… além…
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!…
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó,cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder… pra me encontrar…

caminho
Florbela Espanca

h1

Ainda é o mesmo amor

08/09/2009

rosa

Ainda é o mesmo amor
Mesmo que tudo acabe
Talvez outro sabor
Talvez outra cidade
Ainda é o mesmo amor
Mesmo que esteja longe
Talvez uma outra cor
Outro ano e ainda é hoje
Sempre o mesmo amor
Ainda que eu misture
Talvez eu vá embora
Talvez eu te segure
Pelas mãos…
E te diga o que eu nunca sei dizer
Eu que não sei falar de amor
Então eu canto pra você
Pra você entender
Que eu tenho mais que mil palavras, mil poemas de amor
Eu tenho um coração e é bom saber
Que ele quase sempre bate por você
Ainda é o mesmo amor
Ainda que sozinho
O mesmo temporal
Talvez outro caminho
Sempre o mesmo amor
Mesmo que pelo avesso
Sem meio, sem final
Talvez outro começo
O mesmo amor
Ainda que eu misture
Talvez eu vá embora
Talvez eu te segure
Pelas mãos…
E te diga o que eu nunca sei dizer
Eu que não sei falar de amor
Então eu canto pra você
Pra você entender
Que eu tenho mais que mil palavras, mil poemas de amor
Eu tenho um coração e é bom saber
Que ele quase sempre bate por você

caminho
Luiz Vendinni (Diesel pop)


Vote na Garagem do Faustão clicando aqui.